Qual o seu tipo de solidão?



Qual o seu tipo de Solidão?

Celeste Carneiro

 

 

Quase todos nós já tivemos algum momento de solidão.

Sentir-se só, sem ninguém próximo, sem alguém que compreenda os nossos anseios, responda às nossas dúvidas e inquietações, compartilhe as alegrias, nos faça companhia..,

A solidão é uma pausa entre relacionamentos, uma oportunidade de arrumarmos a nossa casa interior, compreendendo as leis superiores que nos regem.

Existe uma ordem implícita que organiza o caos e nos direciona para o despertar da consciência de nossas potencialidades.

Vivendo no Princípio das Incertezas percebemos que o todo está nas partes, as partes estão no todo, que não estamos sós no Universo, havendo uma energia superior que cria, sustenta e direciona.  A essa energia costuma-se denominar DEUS.

Apesar de muitos possuírem esta compreensão e do planeta Terra possuir tantos habitantes, não são poucos aqueles que se sentem solitários, mesmo entre muitas pessoas.

A solidão tem sido a causa de muitas doenças e de mortes prematuras. De acordo com recente pesquisa cientifica, as pessoas que se conservam sozinhas, morrem mais cedo. Aquelas que são casadas, ou que convivem com filhos, netos, enfim, têm uma família próxima, duram mais anos de vida.

No entanto, são diversas as formas de ser solitário.

As motivações para o insulamento variam tanto como são distintos os níveis de evolução do ser humano. Eis como classificamos:

 

1 - Solidão forçada

É aquela em que o indivíduo foi segregado da sociedade por haver cometido delitos graves.

A pessoa possui um nível muito primário de evolução e encontra-se no planeta Terra para aprender regras de convivência, respeitando o próximo, assim como à Natureza.

Possivelmente, num planeta mais atrasado do que a Terra esta mesma pessoa seria um líder respeitado e temido, admirado pelos seus dependentes.

 

2 - Solidão por enfermidade

Incluímos aqui aqueles que se encontram impossibilitados de se comunicarem e de se relacionarem de forma satisfatória com as demais pessoas. Os portadores de doenças mais severas, como os autistas, os doentes mentais em suas mais variadas formas, os cegos-surdos-mudos sem chances de interagirem com o próximo, dentre outros enfermos semelhantes.

Com estas pessoas, as Leis Divinas estão corrigindo o que as leis humanas não atingiram...  Ou, em casos raros, alguém está provando dessa dura experiência para demonstrar como superar as limitações, por mais rudes que sejam, produzindo para o bem, dando entusiasmo e louvando a Deus, apesar de tudo!

Helen Keller é um desses exemplos. Sendo cega, surda e muda, ela foi uma educadora, escritora e advogada de cegos, viajando por vários países para defender os direitos dos deficientes físicos.

 

3 - Solidão por egoísmo

Enquadra-se neste nível aqueles que receiam a convivência mais próxima com os seus semelhantes.

Evitam confrontos, conviver com as diferenças naturais do ser humano, assim como temem dividir seus recursos. Para alguns, tudo o que amealharam com tanto esforço, para outros, a fortuna que lhes chegou às mãos naturalmente. Imaginam que as pessoas só se aproximam por causa do interesse em suas posses.

E vivem solitariamente, egoisticamente, voltados apenas para os seus próprios interesses.

 

4 - Solidão por dificuldade de relacionamento

Neste caso a pessoa está interessada em compartilhar sua vida com outras pessoas, mas seu temperamento é muito difícil e os relacionamentos são tão desastrosos que a pessoa fica só na maior parte do tempo.

No filme Perfume de Mulher, o personagem principal era cego e intratável: muito irascível, não permitia a aproximação de ninguém.  Até que o novo contratado para ajudá-lo usou da paciência e da amorosidade abrindo as portas do coração daquele homem para a generosidade e a gratidão.

Em nossa sociedade competitiva e exigente, onde todos devem ter sucesso, beleza física, estar alegres e ativos, quem não se enquadra nesses aspectos recolhe-se para a solidão, entrando, em alguns casos, num quadro depressivo.

 

5 - Solidão cármica

Esta é uma solidão dolorosa, porque a pessoa se sente apta à convivência mais íntima com outras pessoas, considera-se repleta de bons sentimentos, com aparência física agradável, no entanto não consegue firmar nenhum relacionamento.

Geralmente vive longe do convívio da família, sendo que algumas não têm mais ninguém no mundo.  Quando casa, o(a) parceiro(a) logo desaparece, seja por morte ou por abandono. A sensação de vazio interior é enorme.

São pessoas que em existências passadas privaram os entes queridos da sua companhia, através do suicídio, ou, não suportando traições e desacertos afetivos firmaram consigo mesmo o propósito de não se unirem a mais ninguém nunca.

Em outros casos, possivelmente estão sendo vítimas de espíritos tiranos, vítimas que foram da tirania da pessoa que ora perseguem...

 

6 - Solidão por causas humanitárias

Passada a borrasca dos níveis anteriores, vamos encontrar os seres voltados para as causas humanitárias.

Renunciam ao convívio com pessoas queridas para desenvolverem trabalhos que irão beneficiar a humanidade.

São os cientistas que passam dias e noites em laboratórios de pesquisas tentando encontrar a solução para os problemas da humanidade.

São os escritores que se isolam para colocarem no papel suas idéias inspiradas, norteando as pessoas, divertindo-as, esclarecendo-as.

São os artistas das mais variadas áreas, que de um recinto fechado fazem vir à luz obras magníficas como A Santa Ceia, de Leonardo da Vinci; o Magnificat, de Bach; Fantasia, de Wall Disney, dentre outros.

 

7 - Solidão sagrada

É a solidão dos sábios e dos santos.

Isolam-se do mundo para encontrarem respostas e equilíbrio para o mundo.

Monges de todas as épocas usaram o recurso da solidão para sentirem a proximidade do divino e, em seguida, transmitirem aos que ainda não conseguem esta comunhão, os ensinamentos para um caminhar mais rápido e seguro em direção ao Pai.

O solitário mais sábio e mais santo que temos conhecimento foi Jesus de Nazaré.  Quem, em sã consciência, teria condições de ouvir confidências das suas experiências transcendentais?

Em momento de profunda solidão ele disse: “ As raposas têm seu covil, as aves do céu têm seu ninho, mas o Filho do Homem não tem onde reclinar a cabeça...”

Esta, é a solidão que Emmanuel fala no livro Fonte Viva“Se realmente sobes, que ouvidos te poderiam escutar à grande distância e que coração faminto de calor do vale se abalançaria a entender, de pronto, os teus ideais de altura?”

*

 

Refletindo sobre esses estágios evolutivos, identificando onde nos encontramos, perguntamos: e você, qual o seu tipo de solidão?

 

Celeste Carneiro

Setembro/2004

 

 

Bibliografia:

    • O Homem Integral – Joanna de Ângelis / DPF
    • O Livro dos Espíritos – Allan Kardec
    • Fonte Viva – Emmanuel / FCX
    • Muitas Moradas – Gina Cerminara
    • De Buda a Freud – Ken Wilber
    • A Mudança de Sentido e o Sentido da Mudança – Pierre Weil


Para Refletir
Divaldo e a voz do Mestre Jesus As reuniões doutrinárias do Centro Espírita Caminho da Redenção GRATIDÃO ORGULHO E HUMILDADE – II - Ego e Self
ORGULHO E HUMILDADE - I Qual o seu tipo de solidão? Reforma Íntima Lições para a Felicidade
Paciência Ante Agressões O que é o Espiritismo Pleno Amor
Por que a Gente Fica Triste? O Cego de Nascença Zaqueu e a Casa do Coração Violência e Paz
O Caminho do Amor Esperança Felicidade Mágoa
Medo de AIDS Combate à Depressão